“MUNIQUE – ALEMANHA”

Cidade de Munique (München) capital do estado da  Baviera,  é considerada  como uma das  mais bonitas da Alemanha. As torres gêmeas com abóbadas verdes da igreja Frauenkirche, e a torre pontiaguda da Prefeitura Nova (Neues Rathaus), são os símbolos mais conhecidos desta cidade milenar. É uma mistura de arte, cultura e alegria de viver. Capital da cerveja, coração da Bavária, Oktoberfest, Ludwig e seus castelos encantados, lingüiça (wurst)  de todos os tipos, museus, parques e festivais fazem de Munique um daqueles raros lugares onde o ritmo de grande cidade não sufoca as tradições. Seus habitantes estão plenamente sintonizados com o século 21, mas ainda assim continuam com alguns hábitos e tradições deliciosamente provincianos.

 

É justamente este amor por sua terra e tradições, que diferencia e dá personalidade à cada lugar. Munique é uma cidade de personalidade contagiante! Foi  fundada no ano 1158, em 1240 ela passou a ser controlada pela família Wittelsbach, de grande  prestígio e poder em toda Bavária. Sua dominação durou até o início do século 20.  Situada no centro da Europa, faz da Alemanha o ponto de partida ideal para qualquer direção. Uma viagem à Viena, capital da Áustria, por exemplo, dura em torno de 05 horas de trem. É difícil dizer quanto tempo é necessário passar em Munique para conhecer a  cidade.

 

São tantas coisas para serem vistas que o tempo parece nunca ser suficiente. Mas uma sugestão é começar sua visita pela margem esquerda do rio Isar, que corta a cidade ao meio. Neste lado fica o coração de Munique. Percorra a Neuhauser Strasse, rua exclusiva de pedestres. Comece pela Karlsplatz, com seus famosos chafarizes, sempre cercados de turistas. Seguindo em direção ao rio você vai passar pela igreja Frauenkirche, onde está a tumba do imperador Ludwig da Bavária. Um pouco adiante, está a Praça de Maria (Marienplatz), e  o prédio da Prefeitura Nova (Neues Rathaus), decorado com estátuas dos Reis Bávaros. Todos os dias, centenas de pessoas se reúnem na praça,  para apreciar o Glockenspiel, famoso carrilhão da cidade, situado no alto da fachada principal. Pontualmente às 11, 12 e 17 horas, durante 8 minutos, seus 43 sinos executam  um verdadeiro show.

 

São grandes bonecos de madeira que se movem acompanhados por músicas, representando momentos importantes da história, como o casamento de Wilhelm V e Renata von Lothringen em 1568, e dançarinos comemorando o fim da peste que assolou o país em 1517, e os pátios internos abertos ao público, onde estão restaurantes e exposições.

 

Depois do show pegue o Strassenbahn (bonde) e vá até o museu tecnológico alemão (Deutsches Museu), o mais completo do gênero no mundo. Lá está contada a história do desenvolvimento da ciência e tecnologia desde seus primórdios, assim como exposições sobre aviões, navios, viagens espaciais, instrumentos musicais e muito mais A tradição da Oktoberfest foi iniciada em 1810 quando Max Joseph, Rei da Bavária, decidiu dar uma grande festa para comemorar o  casamento de seu filho, o príncipe Ludwig I, formando uma tradição que iria se repetir todos os anos. Nesta grande festa anual, que dura 16 dias, todas as principais cervejarias e bares da cidade montam pavilhões no parque aos pés da estátua da Bavária, a patrona da festa, para comemorar um dos mais tradicionais eventos alemães.

 

O local vira um imenso parque de diversões, com música, danças, roupas típica, pratos tradicionais e centenas de milhares de turistas  tudo regado à muitos barris de cerveja. A festa começa com o desfile das tradicionais carroças de barris de cerveja. Mas mesmo que sua visita à Munique não seja durante a Oktoberfest não há razão para se desapontar. A cidade é uma permanente festa em suas inúmeras cervejarias, e certamente você não vai cometer a loucura de visitar Munique sem visitar uma delas e experimentar suas tradicionais Biers.  Entre as mais tradicionais está a Hofbräuhaus que apresenta à noite, show de música, dança e cultura bávara, (Bayrischenabend).

 

A cerveja tradicional é servida em grande copos de vidro de um litro (Mass). A parte central de Munique, ao longo da rua de pedestres  Neuhauser Strasse, é onde está a principal parte comercial da cidade. Duas grandes lojas de departamento merecem destaque: Hertie e Galeria Kaufhof. Lá se encontra simplesmente de tudo, inclusive ótimas refeições no setor de alimentação. As duas tem acesso direto pela estação Karlsplatz do metrô.

 

Falando nisso, o transporte aqui é muito eficiente. Pode-se escolher entre bondes (Strassenbahn), metrô de curta distância (U-Bahn) e de longa distância (S-Bahn). Compre os bilhetes nas máquinas automáticas existentes em vários pontos da cidade e valide seu bilhete ao embarcar. Há diversos tipos de tarifas, diárias e semanais, mais em conta que bilhetes para cada viagem. Uma  visita ao Palácio Ninfas (Nymphenburg), situado à  noroeste da cidade, construído em 1664, foi a residência de verão dos reis da Bavária (antigamente um território independente, até a unificação da Alemanha).

 

De arquitetura belíssima, entre suas principais atrações estão valiosas telas de mestres da pintura, louças imperiais, uma grande coleção de carruagens e jardins primorosos. Visitar o  parque Olímpico é um ótimo passeio, ao lado se encontra o Museu da BMW. O estádio Alianz Arena, onde aconteceu a abertura  dos jogos da Copa do Mundo de 2006, é outro lugar a ser visitado.

 

Munique é simplesmente Bávaro, uma cidade que encanta  os seus visitantes. Um castelo de contos de fada em pleno século 21. Seu nome é  Neuschwanstein. Construído a partir de 1869 por Ludwig, conhecido como O Rei Louco da Baviera, esta é outra visita obrigatória de quem vai à Munique. Foi nele que Disney se inspirou para construir o castelo em seu parque temático. Neuschwanstein é o delírio arquitetônico de um soberano atormentado, isolado e obcecado em transformar suas angústias em um castelo que pudesse eternizar a beleza que ele vislumbrava na música de Wagner, por quem era apaixonado. Este era o refúgio de Ludwig, e acabou sendo sua lápide.